13 de set de 2010

Catapora: prevenção.

Então Meninas! Assunto chato!
Vocês já devem ter acompanhado nos jornal que estamos passando por um surto de catapora no país. Começou em São Paulo e já temos muitos casos em várias cidades de outros estados.
Pensando nisso, pesquisei e levantei algumas informações sobre o assunto.
Não adianta ficar neurótica e guardar seu filho a sete chaves, basta evitar alguns contatos muito aproximados e aglomerações - o que serve para a maioria dos vírus.



A Catapora ou Varicela, como também é chamada, é transmitida pela saliva e pela respiração. Com o tempo seco, o vírus fica mais tempo no ar, e por isso o número de casos aumenta.

A doença é mais comum em crianças entre um e dez anos, porém pode ocorrer em pessoas susceptíveis (não imunes) de qualquer idade. Na maioria das vezes, principalmente em crianças, a doença evolui sem conseqüências mais sérias.
O período de maior risco de transmissão começa 48 horas antes do aparecimento das vesículas e vai até a formação de crostas em todas as lesões. Em crianças previamente saudáveis este período é de geralmente 6 a 8 dias (4 a 6 dias após o surgimento das lesões na pele), porém pode ser mais prolongado (até meses) em indivíduos com imunodeficiência, perdurando por todo o período de surgimento de novas lesões (vesículas).  A doença pode ser facilmente diagnosticada a partir do surgimento de bolhas de água na pele, que coçam muito e se transformam nas famosas feridinhas vermelhas. A doença também pode vir acompanhada de febre, coceira, falta de apetite e vômitos. É bom observar!

Prevenção
  • A prevenção da catapora é através da vacina. A vacinação com 2 doses de vacina para varicela previne a doença na maioria das pessoas.
  • Em casos de surtos evite aglomerações e principalmente contato com infectados.
-> Grávidas devem tomar mais cuidado para evitar contrair essa doença.



Dicas de autocuidado


Se tudo foi feito e mesmo assim seu filho(a) está com Catapora, aqui vão dicas que  ajudaram a dar conforto a criança elas ajudarão a diminuir a coceira, permitindo que a criança não se coce tanto (coçar as feridas pode iniciar uma outra infecção e deixar marcas).

  • Mantenha a criança ocupada. Ela não poderá se coçar se estiver com as mãos ocupadas. Além disso, estando ocupada, a criança não pensará tanto na coceira.
  • Dê banho de banheira frio, sem sabão, a cada 3-4 horas. Faça isso nos primeiros 2 dias. Mantenha a criança no banho por 15 a 20 minutos. Adicione ½ xícara de bicarbonato de sódio ou de aveia na água. Seque a criança não esfregue ao secá-la.
  • Coloque um pano frio molhado nos locais que coçam.
  • Coloque loção de calamina nos locais que coçam. Não use caladryl nas lesões.
  • Mantenha as unhas das crianças bem curtas, de modo a tornar mais difícil ela se coçar.
  • Se a criança for um bebê cubra as mãos do bebê com meias de algodão para evitar que ela se coce.
  • Lave as mãos da criança pelo menos 3 vezes ao dia. Use um sabão que mate os germes. Isso ajudará a manter os germes longe das feridas.
  • Mantenha a criança refrescada e calma. A coceira piora quando a criança fica quente e suada.
  • Mantenha a criança longe do sol. O sol piora as lesões da pele.
  • Para a febre, dê paracetamol. Independente da marca que você comprar, certifique-se de que seja forma pediatrica. (Nota: Não dê Aspirina - ácido acetilsalicílico para crianças abaixo de 19 anos de idade. A aspirina e os outros medicamentos que contém salicilatos foram relacionados a sindrome de Reye, uma doença que pode matar. Essa correlação foi observada em casos em que a criança tomou medicamento para febre durante uma infecção viral, como é o caso da catapora ).
  • Tome cuidado especial para manter a criança com catapora longe de adultos, idosos ou mulheres grávidas que não tiveram catapora. E mantenha a criança longe de pessoas que estejam doentes ou tomando medicamentos que dificultam o combate à doença.
  • Ofereça para a criança comidas leves e fáceis de ingerir e bebidas geladas para aliviar as lesões da boca. Não de comidas salgadas ou acidas, como laranja, tomate, abacaxi, etc.
  • Se a boca da criança coçar, faça-a fazer gargarejo com água salgada (coloque ½ colher de chá de sal em 1 copo de água).
  • Explique para a criança que as feridas desaparecerão em 1 semana. Diga à criança para ela não se preocupar.
  • Procure o médico em caso de febre alta, prostação ou mal estar excessivo.

Aqui presto informações básicas, qualquer dúvida mais abragente deve ser levada a um médico especialista.

Abraços. Deus  está protegendo nossos filhos.

4 comentários:

Dani Alves disse...

Amém Meyriele, obrigada pelas dicas. eu estava resistente em vacinar a giovanna pois alguns '' amigos'' diziam que é bom a criança pegar catapora. mas depois de ir na médica dela, entendi que o problema não é a catapora e sim as complicações que ela traz. vacinei a giovanna e estou super satisfeita. creio também que Deus está olhando pelos nossos filhos. beijos.

Cecília Sarto Ideias Personalizadas disse...

Oi Meyriele! Tudo bem? Menina, sou a Cecília prima da Dayane Dovigo nós estudamos no Renê. Lembra? Que legal vc ter acessado meu blog, vi que vc já tem um menino, eu tenho um menino João Ivo que faz 3 anos agora em outubro e estou grávida de 6 meses de outro menino o Antônio.Que legal seu blog, que tanto de dicas legais e importantes, que festa linda do Pedro!!!Fiquei encantada!!! Fechei com a Vivi tb pra fazer a decoração da festa do João Ivo. Quando vc precisar de alguma coisa na área de lembranças personalizadas, entre em contato comigo, quero partir pra área de brindes empresariais tb, mas terei que esperar até o ano que vem por conta do baby.Legal demais te reencontrar...Bjos e tudo de bom pra vc e sua família , que aliás é linda!!!

Mery Helen Coelho disse...

Oi! fiquei curiosa com seu comentário sobre a catapora e resolvi dar uma olhada, muito interessante, estou grávida de 31 semanas e tive contato com uma criança com catapora eu já tive, acho que não deve ter problema?!!

Anônimo disse...

Meu irmão pegou catapora como eu faço para tentar evitar?